• Críticas
  • Festivais
  • Lista61

Crítica: Mundo de angústias em O Delírio é a Redenção dos Aflitos

Textos relacionados

*Por Leonardo Resende – hashtagcinema@daiblog.com

Para que um diretor consiga compor uma cena, ele precisa de referência visuais. Fellipe Fernandes, diretor de O Delírio é a Redenção dos Aflitos, curta­-metragem exibido na mostra competitiva do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, imprime todas as possíveis inspirações ao colocar seus atores em tela.

A história da obra descreve a vida de Raquel, uma moradora de um prédio com o risco de desabamento. A grande angústia dela é mudar o mais rápido possível para conseguir a segurança de sua família. Nash Laila (Amor, Plástico e Barulho) é a grande força do curta-­metragem. Sua dor, que as vezes é convertida em desistência, é aumentada a cada problema.

Para mostrar a rotina de Raquel, Fellipe usa da complexidade de um mundo sem esperança. Seu caminhar mecânico pela cidade é filmado com muita realidade. Mesmo que ela conte seu delírios imaginários, Fellipe não abandona a câmera documental e tremida. O Delírio é a Redenção dos Aflitos expressa a angústia de muitos usando Raquel como porta-­voz de um Brasil em crise.

Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblogDaiblog

Leia mais sobre o 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
Crítica: Mundo de angústias em O Delírio é a Redenção dos Aflitos
Crítica: O Brasil sem esperança de Estado Itinerante
Crítica: O Último Trago: boas ideias, péssima execução
Filmes candangos estão na Mostra Brasília
Crítica: Conhecendo o estranho com Solon
Filmes retratam a sensibilidade das produções mineiras
Programação para a criançada no Festivalzinho
Crítica: A crueldade sem filtros é vista em Martírio
Curtas: Regresso soteropolitano e animação dramática
Crítica: Rifle tem clima de faroeste no sul do Brasil
Festival de Brasília começa com tom politizado
Mostra Cinema Agora no Festival de Brasília
Curta de Lauro Escorel abrirá o Festival de Brasília
Cinema Novo na abertura do Festival de Brasília
A Destruição de Bernardet no Festival de Brasília
Curtas e médias do 49º Festival de Brasília

Longas selecionados para o 49º Festival de Brasília

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Cine Especial – Jude Law

Jude Law é considerado um dos melhores atores ingleses da atualidade, colecionador de atuações ricas e variadas no cinema e no teatro. Há pouco...

Perfil – Dwayne Johnson

Dwayne Johnson, desde que atuou em O Retorno da Múmia, da Universal Pictures, e nos bem-sucedidos sucessos de bilheteria O Escorpião Rei e Treinando...

Conheça os trabalhos do diretor Rafael Primot

Cineasta, roteirista, dramaturgo e ator. Formou‐se em Cinema na FAAP (SP) e pós-graduação em Psicologia aplicada a escrita na PUC. Estudou dramaturgia com Antunes...