• Críticas
  • Festivais
  • Lista61

Curtas: Regresso soteropolitano e animação dramática

Textos relacionados

*Por Clara Camarano – redacao@daiblog.com.br 

O primeiro dia da mostra competitiva do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro trouxe um pouco da regionalidade, do bairrismo nacional. Na sessão dos curtas-metragens, a produção Ótimo Amarelo, de Marcus Curvelo, levou para o telão do Cine Brasília a Bahia, mais especificamente, os costumes dos soteropolitanos.

Foto: Júnior Aragão/Divulgação

Em 20 minutos, o diretor leva a câmera para dentro de Salvador. Aliás, já no início do filme é possível identificar a capital baiana nas palmeiras que embelezam o caminho de chegada e saída do aeroporto da cidade. O filme conta a história de um homem que deixou Salvador para tentar ganhar a vida fora. No entanto, sem sorte, ele retorna para sua terra natal e começa a relembrar e narrar típicos casos “baianos”, como a saída do jogador Bebeto do time Vitória, em 1997.

Ótimo Amarelo 

O protagonista interpretado pelo próprio diretor, Marcus Curvelo, vai traçando o enredo enquanto se embriaga sozinho na espera dos amigos. Aliás, o ato de estar só curtindo a sua cidade é algo que fica marcante em Ótimo Amarelo. O título do filme representa bem o regionalismo. Na linguagem soteropolitana, quando uma pessoa recebe um “ótimo amarelo” é porque ela estava abaixo das expectativas. Ao contrário do vermelho, que simboliza a conquista. A piada que o diretor faz com o personagem e consigo mesmo dá um tom engraçado ao curta-metragem.

Quando os Dias Eram Eternos

Em seguida, Quando Os Dias Eram Eternos, de Marcus Vinícius Vasconcelos  foi o representante de São Paulo. Em uma animação que se mistura com uma trilha sonora com batidas e sinos japoneses, Marcus conta a história de um homem que volta a sua casa de infância para cuidar da mãe em seus últimos dias de vida. Um filme sensível, que também fala de solidão e do libertar da morte.

Leia mais sobre o 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
Curtas: Regresso soteropolitano e animação dramática
Crítica: Rifle tem clima de faroeste no sul do Brasil
Festival de Brasília começa com tom politizado
Mostra Cinema Agora no Festival de Brasília
Curta de Lauro Escorel abrirá o Festival de Brasília
Cinema Novo na abertura do Festival de Brasília
A Destruição de Bernardet no Festival de Brasília
Curtas e médias do 49º Festival de Brasília

Longas selecionados para o 49º Festival de Brasília

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Destaques da filmografia da atriz Chloe Sevigny

Chloe Sevigny retratou uma freira numa cidadezinha da África devastada pela AIDS em “3 Needles”, escrito e dirigido por Thom Fitzgerald, com  Lucy Liu...

Perfil – Tudo sobre a atriz Sandra Bullock

Premonições Sandra Bullock é uma das mais requisitadas atrizes para papéis principais em Hollywood e foi agraciada com o Oscar e Globo de Ouro de...

Cinema Especial – Kathy Bates

Kathy Bates já foi homenageada inúmeras vezes por seu trabalho em teatro, cinema e televisão. Venceu o Oscar® e o Globo de Ouro pelo...