• Críticas
  • Lista61

Crítica: Jonas, do amor platônico ao obsessivo

Textos relacionados

*Por Michel Toronaga – micheltoronaga@daiblog.com.br

Uma simples paixão platônica pode se transformar em algo perigoso. Quando o sentimento aparentemente inocente segue caminhos incontroláveis, os desdobramentos são mais graves do que se pode imaginar. Em Jonas, a diretora e roteirista Lô Politi fez um equilibrado filme que caminha entre o drama e o suspense, numa mistura que funciona muito bem graças à força do protagonista, interpretado pelo talentoso Jesuíta Barbosa (Tatuagem, Praia do Futuro).

Revelação do cinema nacional, o ator pernambucano dá vida a um adolescente chamado Jonas. Ele sempre manteve um amor por Branca (Laura Neiva, de À Deriva), filha da patroa da mãe. Após um período viajando, a jovem retorna a São Paulo e reacende o interesse do rapaz. Mas além do abismo social que os separa, existem outros detalhes. Branca namora um playboy (Chay Suede) e está com um comportamento mais liberal do que antes.

A premissa do amor entre amigos de infância pode soar ingênua, porém ela ganha outra tônica quando se leva em consideração a realidade do protagonista. Morando na periferia, ele lida diariamente com o perigo e entrega drogas a pedido de Dandão, um traficante que domina a área. Quem faz o personagem é o cantor Criolo, que se sai bem no papel. O rap nacional também está representado por Karol Conka e Rincón Sapiência, que também fazem pontas na produção.
Alternando entre gêneros que provocam suspiros e tensão, o longa-metragem se desenvolve com um bom ritmo e conta com uma reviravolta logo em sua primeira parte. É quando o público poderá acompanhar a perda da inocência de Jonas, que acaba por se complicar cada vez mais por causa de um crime. Com sequências bem-filmadas, incluindo a conclusão catártica, o filme traz uma trabalha fotografia e direção de arte, que mostra as cores do Carnaval de São Paulo.
Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Jonas:

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Cinema Especial – Ashley Judd

Ashley Judd, da oitava geração do leste do Kentucky, mostrou seu talento pela primeira vez interpretando Ruby Lee Gissing no internacionalmente aclamado Ruby in...

Destaques da filmografia da atriz Chloe Sevigny

Chloe Sevigny retratou uma freira numa cidadezinha da África devastada pela AIDS em “3 Needles”, escrito e dirigido por Thom Fitzgerald, com  Lucy Liu...

Destaques na carreira da atriz Nicole Kidman

Nicole Kidman chamou a atenção do público americano pela primeira vez em 1989, com seu desempenho aclamado pela crítica no arrebatador thriller psicológico de...