Crítica: Boys. Meninos descobrindo o amor

Textos relacionados

*Por Michel Toronaga – micheltoronaga@daiblog.com.br

É bem difícil não comparar Boys com o brasileiro Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro. Ambos tratam do mesmo tema: a descoberta da sexualidade de dois garotos. Outro ponto em comum: os dois foram lançados juntos no Festival de Berlim. E quem gostou do nacional provavelmente vai apreciar também o trabalho da holandesa Mischa Kamp que está em cartaz pela distribuidora Elite Filmes.

De forma sensível, o longa-metragem mostra como o desenvolvimento da relação entre Sieger e Marc. Os dois se destacam na corrida com revezamento de bastões e se tornam parceiros no esporte. Mas o que era uma amizade logo acaba se tornando algo a mais. E Sieger, o protagonista, fica confuso em relação ao que está sentindo.

Boys poderia seguir um caminho bem dramático, tendo em vista que o tema ainda é um tabu e a aceitação de ser gay poderia render inúmeras contradições internas na cabeça do adolescente. A temática, entretanto, é tratada de forma suave e até mesmo otimista. A maior carga dramática mesmo está nos conflitos familiares. Principalmente por parte do irmão de Sieger, que é rebelde e dá muito trabalho para o pai.

Apesar da curta duração (pouco mais de uma hora), a produção tem seus bons momentos. A fotografia poética brinca o tempo todo com o foco e as paisagens naturais transmitem uma ideia de férias durante toda a projeção. O elenco está bem e consegue convencer nos papéis, mesmo com interpretações simples. A proposta da cineasta provavelmente foi fazer um filme leve, coisa que ela conseguiu. Até mesmo o conflito principal da trama não é algo pesado, fazendo com que o resultado seja delicado e bem água com açúcar.

Cotação do Daiblog: DaiblogDaiblogDaiblog

Veja aqui o trailer do filme Boys:

 

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Humor é com ele mesmo: Steve Carell

Steve Carell é atualmente um dos comediantes mais requisitados de Hollywood. Ele conquistou reconhecimento, inicialmente, por conta das participações como um correspondente no programa...

Conheça os trabalhos do diretor Rafael Primot

Cineasta, roteirista, dramaturgo e ator. Formou‐se em Cinema na FAAP (SP) e pós-graduação em Psicologia aplicada a escrita na PUC. Estudou dramaturgia com Antunes...

Conheça o diretor Felipe Sholl

Felipe Sholl é formado em Roteiro pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro e em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Fala...