• Críticas
  • Lista61

Manchester à Beira-mar trata as tragédias da vida de forma realista

Textos relacionados

*Por Clara Camarano – redacao@cine61.com.br

Falar das tragédias da vida, da complexidade do ser humano, seja ele adulto, criança ou adolescente, nem sempre é simples. Afinal, a tendência é cair no clichê da dor, no sensacionalismo e no drama exacerbado. Drama este que esperamos um final feliz ou uma salvação para aliviar. Contra todos estes preceitos e com uma sensibilidade única, o longa-metragem Manchester À Beira-Mar chega como  forte concorrente ao Oscar de 2017.

Com roteiro e direção do estadunidense Kenneth Lonergan, o filme, além de destacar novamente o brilhantismo de Lonergan quando o assunto é roteiro (ele concorreu ao Oscar como roteirista de Conte Comigo e Gangues de Nova York), agora também exalta seu mérito com o seu terceiro longa como diretor.

A história parece simples e mostra o dia a dia de um funcionário “faz de tudo”. Desde consertar vasos, pias e afins. No entanto, nada tem de simples. Interpretado por Casey Affleck, o protagonista Lee Chandler não passa de um homem comum que tenta sobreviver. Tudo muda quando ele é obrigado a retornar a sua cidade natal para tomar conta do seu sobrinho de 16 anos após a morte do irmão (Kyle Chandler).

Um sujeito sem jeito, apático e calado, Lee terá que assumir todas as responsabilidades sobre Patrick (Lucas Hedges), um adolescente que está vivendo intensamente as descobertas da fase e que ainda sofre do trauma do afastamento da mãe alcoólatra, Elise (Gretchen Mol). Ao retornar para a cidade, no entanto, o protagonista vai se deparar com uma tragédia brutal do seu passado e com sua ex-mulher Randi Chandler (Michelle Williams). É aí que a trama toma proporções que afligem, mas sem beirar o sensacionalismo. Casey Affleck conseguiu dar um tom contido ao seu personagem, mas nem por isto sem emoção. Não à toa, ele é um dos fortes concorrentes ao Oscar de melhor ator deste ano.

Somado ao ator, Lucas Hedges também impressiona ao dar vida ao sobrinho Patrick. Em cenas realistas, com diálogos comuns entre eles, a dupla arrasa em interpretação e mostra os vários lados de um adolescente e de um (qualquer) adulto. Ambos sofrem, riem (dá para rir em várias tomadas do filme) e vivem normalmente sua rotina na batalha para sobreviver e prosseguir. Comovente, preciso e simples. Excelente!

Cotação do Cine61Cine61Cine61Cine61Cine61

Veja aqui o trailer do filme  Manchester à Beira-Mar:

Manchester By The Sea (2016, EUA) Dirigido por Kenneth Lonergan. Com Casey Affleck, Ben O’Brian, Kylie Chandler, Richard Donelley, Virgínia Loring Cooke, Quincy Tyler Bernstine, Missões Yager…

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Cinema especial – Chris Pine

Chris Pine surgiu como um dos jovens atores mais requisitados de Hollywood. Em 2009, ele foi visto no sucesso de bilheteria da Paramount, parte...

Cinema Especial – David Fincher

David Fincher estreou como diretor longas-metragens em 1992, com Alien 3. Em 1995, dirigiu Se7en – Os Sete Crimes Capitais, o celebrado drama policial...

Cinema especial – Tom Cruise

TOM CRUISE atingiu sucesso extraordinário como ator, produtor e filantropo em uma carreira que se estende por duas décadas. Foi indicado três vezes ao...