Adiado para dia 17, Amigos Para Sempre terá pré-estreias

Bryan Cranston, ator aclamado e indicado ao Oscar®, o comediante Kevin Hart e a vencedora do Oscar® Nicole Kidman se reúnem em Amigos Para Sempre, distribuído pela California Filmes, uma comédia baseada na amizade real e duradoura entre um homem rico com tetraplegia e o ex-presidiário que é contratado para ser seu cuidador.  O filme teve estreia adiada para 17 de janeiro e terá pré-estreias a partir de quinta (10/1).

Dirigido por Neil Burger (O Ilusionista, Sem Limite), com roteiro de Jon Hartmere, Amigos Para Sempre narra a inesperada amizade entre Phillip Lacasse (Cranston), um bilionário da Park Avenue que ficou paralisado após um acidente de parapente, e o ex-presidiário Dell Scott (Kevin Hart), que precisa de ajuda para recomeçar sua vida. Recém saído da prisão e precisando de emprego, Dell está frustrado com as oportunidades disponíveis a um ex-presidiário. Depois de encontrar-se na entrevista de emprego errada, Dell usa seu irreverente carisma para encantar Phillip, que, apesar dos protestos de sua assistente pessoal Yvonne (Nicole Kidman), oferece a ele a posição de cuidador. 

Apesar de um começo difícil, os dois percebem rapidamente o quanto podem aprender com as experiências um do outro. Mesmo sendo de mundos diferentes, Phillip e Dell criam um vínculo improvável, superando suas diferenças e ganhando uma sabedoria inestimável no processo, que dá a cada um um senso renovado de paixão por todas as possibilidades da vida.  



Amigos Para Sempre é inspirado no grande sucesso de bilheteria de 2011, o filme francês Intocáveis, visto por 1 milhão e 100 mil espectadores no Brasil. Os produtores Jason Blumenthal, Todd Black e Steve Tisch da Escape Artists ficaram entusiasmados com a perspectiva de recriar o clássico francês, que haviam visto há alguns anos e absolutamente amado a história. Black diz: “Nossa decisão de refazer Intocáveis surgiu do desejo de mergulhar mais fundo na vida das pessoas reais e incríveis em que o filme original é baseado. Queríamos saber mais sobre suas histórias e acreditamos que poderíamos dar ao público uma nova interpretação que honrasse o brilhantismo da versão francesa.”


Embora o diretor Neil Burger tivesse imensa admiração pelo original, ele foi bem claro ao falar com Blumenthal, Black e Tisch que  achava que uma adaptação em inglês poderia levar a história a um nível inteiramente novo  ao público americano. Burger foi bastante específico sobre o que ele imaginou para o filme, mas foi sua capacidade de colaborar com os produtores, bem como com o escritor Jon Hartmere, que acabou materializando o roteiro.  
  
A equipe de produtores já admirava de longa data Bryan Cranston e Kevin Hart, e esperavam que o filme fosse um desafio bem-vindo para os atores, embora de formas diferentes, e esperavam ver suas respectivas interpretações dos personagens do filme original. Para Hart, este papel foi um ponto de partida e ofereceu ao ator uma oportunidade de apresentar ao público seus talentos dramáticos, mas ao mesmo tempo ainda pode usar seu humor e sagacidade, que são sua marca registrada, em sua performance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui