• Críticas
  • Lista61

Instinto: é possível se apaixonar por um estuprador?

Textos relacionados

Escolhido pela Holanda para concorrer ao Oscar 2020 na categoria de melhor filme estrangeiro, Instinto é um drama com tons de suspense que fala sobre a complexidade dos sentimentos e ações das pessoas. Quem protagoniza a trama é Nicoline (Carice van Houten), um psicoterapeuta que passa a trabalhar numa cadeia para substituir um funcionário que se afastou por estafa. Lá, ela assume o caso de um homem chamado Idris (Marwan Kenzari, o Jafar, do live action de Aladdin).

Idris está internado por cinco anos e prestes a conseguir a liberdade, uma vez que todos da instituição acreditam que ele melhorou o comportamento e não representa nenhum risco à sociedade. Mas Nicole pensa exatamente o oposto. Ela tem certeza que ele está fingindo e enganando a todos. E o crime de Idris é grave: ele foi responsável por uma série de crimes sexuais graves. Esse histórico faz com que Nicoline tente atrasar sua soltura.

Instinto tem uma premissa muito boa e é um filme sobre conflitos internos. Nicoline é uma personagem complexa, que quer provar que está certa e que Idris não tem boas intenções. Mas até que ponto ela está disposta a comprovar sua suspeita? Outra questão abordada é o perigoso interesse no condenado, um homem vaidoso, manipulador e com um charme que pode ser fatal. Entre a paranoia e a desconfiança, a história avança de um jeito morno, pelas entrelinhas.

Um dos pontos fortes é a atriz principal, que tem a força e a fragilidade que o papel exige. Ela consegue expressar bem a ambiguidade dos sentimentos da protagonista. Isso sem falar em alguns momentos bem incômodos sobre a perturbadora relação entre ela e a mãe. Instinto é um filme correto, mas que poderia se sair bem melhor se o roteiro optasse por aumentar o suspense e diminuir o drama. É por isso que o final, sem grandes surpresas, não empolga.

*Por Michel Toronaga – micheltoronaga@cine61.com.br

não deixe de ler

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Veja também

Cinema Especial – Rebecca Hall

Rebecca Hall é um dos jovens talentos mais intrigantes do mundo. Hall pode ser vista como Caroline Crushing em Frost/Nixon de Ron Howard, filme...

Cinema Especial – Ashley Judd

Ashley Judd, da oitava geração do leste do Kentucky, mostrou seu talento pela primeira vez interpretando Ruby Lee Gissing no internacionalmente aclamado Ruby in...

Os múltiplos talentos de Anne Hathaway

Anne Hathaway alcançou o estrelato ao contracenar com Meryl Streep no sucesso de 2006, O Diabo Veste Prada. Ela foi vista no papel de...